Hunter NePa - Network Parser

Postado por leopedrini quarta-feira, 3 de agosto de 2016 15:01:00 Categories: Access Conversores Microsoft Excel Parser VBA
Rate this Content 1 Votes

Sem dúvidas a parte mais importante de toda rede móvel ou fixa são os seus Parâmetros de Configuração. Fazendo uma analogia de uma rede com o corpo humano eles seriam o cérebro.

É claro que no corpo humano todos os órgãos são importantes. Entretanto, uns tem mais importância, e outros menos - numa escala, o cérebro seria o primeiro na lista.

E numa rede não é diferente. Existem diversos mecanismos de gerenciamento ou controle, mas o mais importante (como vamos ver mais a seguir) são os Parâmetros de Configuração.

Os Parâmetros de Configuração são disponibilizados em diversos formatos, e com a evolução das redes, cada vez mais parâmetros surgem. Diante da necessidade de processamento desses diversos formatos de arquivos de parâmetros brutos, desenvolvemos um módulo do Hunter que fizesse esse controle, ou melhor, o Parse da Rede.

 

 

 

Objetivo

Como já mencionamos, todas as formas de gerenciamento de uma rede são importantes, e podemos resumir esses mecanismos como:

  • CM: Configuration Management.
  • PM: Performance Management.
  • FM: Fault Management.
  • IM: Inventory Management.
  • Others: Traces/Logs, Drive Test, etc. Todas as demais formas de gerenciamento direto ou indireto, controle de informações relevantes para a rede.

 

Mas você pode pensar: ‘Sem o FM (Fault Management) a rede não funcionaria...’. E você está correto. Se o elemento está com uma falha, a rede não funciona* e pronto. (Nota: pode até funcionar, se a falha não for crítica/impeditiva; porém não estará funcionando como deveria). Mas você deve se pensar também no seguinte: assim que a falha do elemento for solucionada, e consequentemente o FM não indicar nenhuma anomalia, os Parâmetros de Configuração precisam estar corretamente configurados para que o elemento funcione!

De outra maneira, você também pode pensar: ‘Sem o PM (Performance Management) eu não tenho a menor ideia de como está a minha rede!’. E novamente você está correto, mas isso também não significa que a sua rede não esteja funcionando. Em outras palavras: mesmo que a rede não esteja sendo medida, a rede pode estar funcionando normalmente.

E ainda pode surgir outra dúvida: ‘Se o IM (Inventory Management) não existir, ou estiver incorreto/incompleto a minha rede será afetada!’. Pela terceira vez, você também estará correto. Mas os principais problemas que decorrem de uma má gestão dos dados físicos estão relacionados a retrabalho (por exemplo se o Azimute de um setor está diferente do encontrado em vistoria de campo) ou erros de Planejamento (por exemplo se os equipamentos da rede ativa não corresponderem ao que são informados pelo IM). Mas em todos os casos, é perfeitamente ‘possível’ que a rede esteja funcionando.

Podemos usar o mesmo raciocínio acima para todos os outros tipos de fontes de dados e informações que afetem a rede, e acabaremos chegando sempre às mesmas conclusões. E a maior de todas: todas as formas de gerenciamento da rede são importantes!

Mas então, porque o CM (Configuration Management) é tão importante (ou pelo menos pode ser considerado como o mais importante)?

Uma das justificativas é que o CM tem relação direta com o próprio funcionamento das demais formas de gerenciamento. Por exemplo, os limiares que definem as falhas/alarmes do FM são definidos através de Parâmetros de Configuração; a periodicidade das medidas dos contadores de eventos de Performance (para gerar os KPI’s) também são definidos através de Parâmetros de Configuração.

Mas independente da relação com os demais gerenciamentos, os Parâmetros de Configuração definem o controle e funcionamento de todos os elementos da rede, desde a célula até o Core. Desde valores básicos como os Identificadores da Rede (para permitir o registro do móvel na rede) até a declaração de vizinhas (para permitir a mobilidade), praticamente toda a comunicação móvel-rede segue/obedece os valores atribuídos através do CM.

E se tudo isso ainda não bastasse, devemos levar em conta o seguinte: em um cenário cada vez mais competitivo como é o das redes móveis, o diferencial em relação aos concorrentes pode representar o Sucesso ou Fracasso de uma operadora. E com o CM é possível alcançar esse diferencial, por exemplo com a implementação de Auditorias (Verificação de Consistência) e realização de Otimização de Parâmetros e Features.

Agora que entendemos a importância do CM em uma rede móvel qualquer, vamos ver como isso ocorre na prática.

 

Network Dump

Os Parâmetros de Configuração de uma rede são geralmente acessados (inseridos, removidos, modificados, etc...) acessando a OSS.

Através da OSS podemos fazer o Download (ou mais comumente chamado - o Dump) de um grupo ou até mesmo de todos os parâmetros para um determinado elemento de rede.

O Dump dos Parâmetros de Configuração são exportados em formatos específicos de acordo com o fornecedor (Ericsson, Huawei, Nokia, ZTE). (Existe uma definição do 3GPP para esses formatos de arquivos, para permitir a interoperabilidade, mas ainda não foi totalmente adotado).

Os formatos mais frequentes são XML e MML. Infelizmente, embora estes formatos sejam apropriados para a operação da rede (é possível baixar, fazer as alterações desejadas e importar esses mesmos arquivos), esses formatos não são de fácil leitura/interpretação pelo usuário, mais acostumados com dados tabulares (como o Excel).

Surge então essa necessidade de tratar os diversos tipos de formatos de CM Dump, convertendo os mesmos para tabelas padronizadas.

 

Network Parser

Existem comercialmente disponíveis dezenas de ferramentas que fazem esse tratamento dos CM Dumps, mais conhecido como ‘Parsers’.

Entretanto, essas ferramentas são geralmente muito caras. Além disso, não são ferramentas que têm apenas essa finalidade (CM Dump Parser) mas vem junto com diversos outros módulos e análises, não apenas de Parâmetros de Configuração.

Em outras palavras, essas ferramentas fazem de uma maneira mais ‘complexa’ aquilo que buscamos fazer com o Hunter, naturalmente observando-se as ordens de grandeza de comparação. (* a forma mais ‘complexa’ refere-se a necessidade de aquisição de equipamentos de informática potentes, com armazenamento gigantesco - geralmente baseado na nuvem, contratação de equipes de suporte, etc...).

Neste ponto, continuamos com a recomendação da utilização do Hunter (seja a versão gratuita Lite, ou a versão completa Pro), pois o Hunter tem uma maior simplicidade, e nesse caso específico, maior adaptabilidade que tais ferramentas/sistemas. Explicando melhor: os formatos das informações nos arquivos dos CM Dump periodicamente mudam, por exemplo quando há uma nova release de Software. Nas ferramentas comerciais, essa alteração pode demorar bastante, de semanas até meses, ou até mesmo demandar a instalação de um patch (correção da ferramenta). No caso das macros customizadas do Hunter, essa atualização pode acontecer de maneira mais rápida: usuários com acesso ao código, podem fazer alterações nas macros, contando inclusive com o suporte de uma comunidade que já utiliza o Hunter há anos, e definindo/seguindo os mesmos padrões de desenvolvimento.

 

Comunidade Hunter Users

A comunidade Hunter Users é uma comunidade global criada com o objetivo de compartilhar as Melhores Práticas de Telecom & TI através do compartilhamento de experiências em diferentes países e é formada por profissionais que utilizam o Hunter como ferramenta auxiliar/complementar para o trabalho diário.

São pessoas que entenderam o objetivo do telecomHall, e também compreendem os custos envolvidos bem como as vantagens de se continuar com o trabalho, e por isso fizeram uma doação, uma única vez para o Hunter. (Para mais detalhes, clique aqui).

O compartilhamento das macros (Códigos VBA, Mapbasic, etc...) permite que o Hunter continue evoluindo, uma vez que todos aqueles que têm acesso ao código podem fazer melhorias ou pelo menos sugerir mudanças que beneficiam a todos.

Com todos utilizando as mesmas macros (módulos do Hunter) o ganho final é percebido na forma de padronização. Por exemplo, se um vendor disponibiliza uma nova release de RAN em algum país, os demais membros do grupo tem a chance de conhecer quase que instantaneamente essas novidades (se há necessidade de alteração nos Parsers, se há novos Parâmetros & Features importantes, etc...).

A interação entre os membros é realizada principalmente através da plataforma www.telecomhall.net. Os usuários simples tem acesso a todo o Forum, e encontram ali também um local onde podem discutir, fazer perguntas e obter respostas de assuntos em geral de Telecom & TI.

 

Não sou doador, posso participar?

Sim. Mesmo que você não tenho acesso à área restrita, reservada ao intercambio de módulos entre os Hunter Users, você pode utilizar diversos módulos que são disponibilizados de forma ‘trial’ (expiram após um certo tempo). Naturalmente, você não terá acesso aos códigos fonte, e também não estará diretamente em contato com os desenvolvedores (nem será um), porém conseguirá utilizar as principais funcionalidades.

 

Quero doar, como devo proceder?

Se você deseja contribuir com o nosso projeto, e a partir daí usufruir de todas as vantagens que um trabalho colaborativo oferece, você pode seguir as instruções clicando aqui. Em caso de dúvidas, pode enviar um e-mail para contact@telecomhall.com.

 

Hunter NePa - Network Parser

Finalmente, chegamos ao ponto final do nosso tutorial de hoje.

Diferente do formato dos tutoriais anteriores, neste tutorial não teremos arquivos para Download. Isto porque para cada Tecnologia (2G, 3G, 4G) e cada Fornecedor (Ericsson, Huawei, Nokia, ZTE) temos uma macro específica. Cada módulo (macro) específica estará disponível na nova plataforma da Comunidade telecomHall.

Os links são disponibilizados por Tecnologia e Fornecedor, cada uma com as suas informações específicas, assim fica fácil fazer comentários e tirar dúvidas mais específicas. 

Entre outras instruções, cada página poderá apresentar os seguintes tópicos (sempre referentes à Tecnologia e Fornecedor correspondente):

  • Introdução do Módulo
  • Como baixar os dados brutos (Dump)?
  • Como funciona este Módulo?
  • Exemplos de dados brutos e dados tratados
  • Link para:
    • página de download gratuita (trial)
    • página de discussões sobre o módulo específico e download de código fonte (pró)


Links para Download

Os links encontram-se disponíveis em 2 formas: Trial e Pro. Basta clicar na imagem correspondente abaixo.

Os módulos do tipo 'Trial' são visíveis a todos, que podem baixar a ferramenta, com poucas restrições, mas sem nenhum impeditivo* ao funcionamento. (* não tem acesso ao código fonte, e depois de algum tempo expira - devendo ser baixada nova versão no mesmo link). 


Já no modo 'Pro', restrita para os usuários Hunter, o acesso ao código fonte é aberto, e podem ser modificados/melhorados da forma como se desejar. Também há suporte dos Hunter Users e desenvolvedores.

 

Roadmap

É importante que todos tenham entendimento que, assim como todos os demais módulos do Hunter, este é um ‘Trabalho em Progresso’. Ou seja, é certo que vamos encontrar pequenos problemas, bugs... Mas também é certo que cada vez mais estaremos empenhados e caminhando em uma única direção, padronizada, onde os usuários de Telecom & TI terão onde opinar, e receber feedback.

Em resumo: a semente foi lançada, e tem muitas chances de se tornar referência mundial. Neste caso específico, de ser a referência de todos aqueles que precisem processar os diversos tipos de arquivos brutos de saída das diversas tecnologias e fornecedores.

 

Conclusão

Dando continuidade a nova fase de desenvolvimentos do Hunter, disponibilizamos um conjunto de macros criada com o objetivo de processar os arquivos de CM Dump, com os dados brutos de Parâmetros de Configuração.

A partir de diferentes formatos, geramos tabelas padronizadas em bancos de dados Access.

 

Agradecemos a sua visita, esperamos seus comentários, críticas e sugestões.

Até o próximo tutorial.